terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Positive Vibration


Praia, sol, mar, cabeça vazia, férias! Às vezes correr pra longe é o melhor, às vezes não. Mas o melhor mesmo é ir pra longe somente por ir, sem motivos que nos fazem sair do local onde estamos. E é assim que encerro esse ano, saindo daqui, correndo pro mar, correndo pra onde mais me sinto livre pra pensar. Eu corro pro mar com a certeza que novos ares me trarão novos pensamentos e novas conclusões. Esse ano foi um ano bom, trouxe muitos ensinamentos. Talvez tenha sido o ano em que ficou mais evidente o quanto as coisas mudam, o quanto é bom mudar e o quanto é difícil retornar quando se quer. Bom, esse ano já trouxe tudo que tinha para trazer, já nos deu todos os seus devidos ensinamentos e agora ele é mais um capítulo que se encerra. Não faço ideia do porque as pessoas continuam acreditando que quando vira o ano as pessoas mudam totalmente e tudo que era ruim vai embora, mas eu sei que eu acredito nisso também. E eu acredito nisso porque é o que eu espero pra mim, chega de tanta decisão pra tomar, de encrencas, de brigas, de pessoas saindo da minha vida, de discussões e maus entendidos. Chega gente! Curtam mais esse fim de ano, aproveitem pra renovar suas mentes, pra fazer o que vocês adiaram o ano inteiro, aproveitem pra cuidar de vocês! É o que eu desejo pra todo mundo. Mais cuidado com nossas próprias vidas. Que a gente dê mais importância ao que nos faz bem, que paremos de nos importar tanto com opiniões de fora, que aprendamos mais, que tenhamos quedas também, mas diferentes das que já tivemos. Que nós busquemos sempre sermos melhores do que ontem no presente, e que no amanhã sejamos melhores que hoje. Que nós ensinemos por ações e por palavras, mais por ações do que por palavras. Que vejamos quanta vida ainda temos pela frente e que deixemos ela entrar e tomar o lugar dela. Que nós abramos nossas mentes pra tudo que é novo. Novas pessoas, lugares, horizontes, ideias. Que deixemos um pouco os jornais de lado com todas essas tragédias e comecemos a ir aos cinemas ver filmes de comédia. Que não sejamos pessoas alienadas, mas com consciência suficiente para fazer as coisas mudarem sem perdermos nossa tranquilidade de viver. Que nós amemos mais e nos deixemos ser amados. Que possamos ser mais idiotas, sem nos preocuparmos com o que estarão pensando. Que as palavras medo, insegurança, tristeza, dor, se possível que não entrem no nosso vocabulário, mas se entrarem, que sejam apenas em casos extremos e não por qualquer coisa. Que nós sejamos mais gratos e menos resmungões. Que nós vejamos o quanto a vida é bonita, e apesar de tudo que tenta tirar a beleza dela, ela continua linda. Desejo tudo de melhor pra todo mundo nesse novo ano que está chegando, que Deus abençoe vocês e dê milhares de motivos pra arrancar sorrisos dos seus rostos. Obrigada a todos que acompanharam o blog durante esse primeiro ano e aguardem (ou não) que ano que vem tem bem mais. E é assim que eu concluo o ano de 2009 com cada um de vocês, com um sorriso de orelha a orelha estampado no rosto e uma saudade (boa) dentro de mim.

'Seja feliz do jeito que você é, não mude sua rotina pelo o que os outros exigem de você, simplesmente viva de acordo com o seu modo de viver.' Bob Marley

Minha Conclusão


Eu nunca gostei das nossas discussões, muita gente me falava que não era pra dar bola, que ia ser sempre assim, que não valia a pena perder tempo. Pra mim não era perda de tempo, era uma amizade que eu tinha, era alguém em quem eu investia. Investia esse tal tempo. Eu sempre tive um medo, que acho que nunca vai sair de mim, sempre tive o medo de te deixar bravo, de fazer algo que tu não gostasse. Sempre me preocupei muito com o que tu pensava de mim e do resto do mundo. É, não é fácil abrir mão de amizades assim, não é possível. Não vejo uma maneira de te manter longe de mim, porque eu gosto de te ter por perto, digam o que quiserem, julguem, gritem, esperneiem. Se eles estivessem no meu lugar eles entenderiam o quanto essa amizade me faria falta. Eu nem consigo mais demonstrar minhas fraquezas pra ti, uma delas é essa de não conseguir te ver longe. Egoísmo? Burrice? Talvez. Mas, com toda certeza, eu gosto de ti assim. Sendo 8 ou 80, me xingando (com razão e, às vezes, sem ela também), fazendo mil e uma piadas sobre mim, tentando a cada dia encontrar quem eu fui uma época.
Muita coisa mudou, temos que admitir que nós já não somos mais os mesmos de meses atrás, nem de anos atrás, que foi quando te conheci. Nós crescemos e muitas vezes deixamos de ter os mesmos interesses. Eu não escrevo só coisas ruins pra ti, mas como tudo que eu escrevo, nem tudo eu publico. Eu realmente gosto de ti, desse jeito torto e errado da minha parte, mas gosto. Tenho um carinho enorme por ti, te respeito por tu ser quem tu é e, apesar de todos os pesares, nós vamos sobreviver e eu espero que sendo amigos, um do lado do outro, nessa nova etapa que vem chegando. E essa é minha humilde conclusão.

'Não esqueço o dia que passamos a brigar, ainda não sei ao certo como isso foi chegar, já faz uma semana e eu posso perceber que as horas vão passando e sinto falta de você.' Zero 21

domingo, 27 de dezembro de 2009

Chega, cansei


Cansei de teatro, de drama, de pessoas fazendo muito caso de coisas pequenas e principalmente de pessoas me cobrando por não fazer o mesmo. Custa tanto assim só sentar e relaxar? Parece que as pessoas tem uma necessidade absurda de estar sempre estressadas com algo, sempre procurando confusão, literalmente "sarna pra se coçar". Ficar tranquilo deveria ser um estilo de vida recomendável a saúde de todo mundo. Sabe, cansa ficar ouvindo sempre as mesmas coisas o tempo todo. Se a vida pudesse ser comparada com uma música eu diria que tem gente que acha que ela é tocada com uma tecla só, porque bate sempre na mesma e ainda bate palmas no final. Eu troquei meu estilo de vida faz um tempo, chega de stress desnecessário, chega de noites mal dormidas por situações relevantes, chega de dar importância ao que não tem. E depois dessa mudança tudo se fez novo, simplesmente durmo melhor, cuido mais de mim, vivo melhor, evito confusões, evito a minha própria tristeza e ainda evito algumas rugas futuras. Hoje minhas noites já são bem melhores, porque tudo que tirava a minha paz está abaixo da importância dela. Eu entendi que ninguém pode viver por mim, assim como ninguém vai poder descansar por mim. Então só deixo tirarem minha paz se puderem descansar no meu lugar. Porque faz falta, e como faz!

'Sim, é isso querido. Eu vou pular fora eu vou seguir em frente.' Adele

sábado, 26 de dezembro de 2009

Legado


E se você morresse hoje, nesse exato momento, o que você gostaria que falassem no seu velório? Quem iria estar presente? O que mudaria na rotina das pessoas?
Impossível não pensar nisso e não procurar conclusões. O que nós fomos e quem somos é o que dará as respostas para dúvidas como essas. O que deixamos de ser simplesmente é relevante, porque nunca existiu.
Não adianta querermos que nos vejam da forma como queremos ser ou como ilusoriamente deveríamos ser. As pessoas vão nos ver exatamente da forma como somos e nos mostramos a elas (sempre temos exceções, claro).
Quando morremos deixamos um legado, deixamos parte de nós com quem continua por aqui. Será que você vai deixar rancor, ou será que você vai deixar saudades? Não podemos definir o que acontecerá depois que formos embora daqui, não podemos obrigar as pessoas a falarem palavras bonitas no nosso velório, nós realmente não podemos isso. Mas podemos ser o melhor que pudermos hoje. Porque é o hoje que vai dar o resultado de amanhã. É como vivemos, pensamos e agimos que trará palavras bonitas e sinceras quando não estivermos mais aqui. É o que fizemos em vida que será lembrado e relembrado após nossa morte. O chão da nossa vida está pronto, nele nós plantamos e colhemos o que nós quisermos. Que sejamos lembrados pelo que éramos, pelos nossos sonhos, ideais, princípios e conquistas. Que não deixemos de viver tudo que temos para viver, porque seremos lembrados pelo que foi feito.

'Tantas perguntas, eu preciso de uma resposta.' Mandy Moore

Isso também passa


Mais uma noite se foi e como todas as outras vezes tudo se aquietou novamente. Prefiro assim, prefiro saber que ainda tem uma forma de controlar tudo isso. Eu realmente não saberia por quanto tempo mais eu aguentaria todo aquele descontrole de sentimentos. Não dá pra viver chorando, nem me lamentando. Serviu pra aprender e não cometer aquilo novamente. E depois de tudo isso, hoje acordei com a mente renovada, com a certeza de que um ano novo está chegando e, como o nome mesmo diz, vida nova, pessoas novas, tudo novo. Viver de passado é burrice, me impede de ver o que está na frente, de ver o que me faz bem e o que pode mudar tudo. Ainda terão dias em que as coisas não irão muito bem, ainda terão dias que a maior vontade vai ser correr pra longe. Mas, como todo o resto, isso também vai passar. E de manhã chega a calmaria e a certeza de que tudo muda e nada permanece igual pra sempre. Segui o teu último conselho e relaxei.

'E a vida é uma luta que nunca tem fim.' Armandinho

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Ainda Aqui


Eu dou voltas e voltas pra tentar te tirar da minha cabeça. Eu ocupo minha mente das mais variadas formas só pra tentar ao menos por um segundo não me culpar pelo fim. Eu nego que sinto tua falta, nego pras pessoas e nego pra mim também, isso não me faz bem, mas ao menos te mantém um pouco perto, só um pouco. Eu ainda vejo teu sorriso e ainda ouço teus conselhos no fundo da minha mente, não é farsa, eu queria que fosse. Eu não posso negar, aprendi demais contigo, mais do que poderia aprender sozinha, com certeza. Eu sei que aqueles planos, aquela vontade toda de esperar, de ter um futuro, aquilo tudo se foi junto contigo. O que restou comigo foi uma pequena parte do que um dia tu já foi pra mim e o medo inenarrável de me aproximar de alguém novamente. Eu fujo, sim, de qualquer tipo de relacionamento que possa me encontrar. Porque um dia eu perdi tudo isso e eu ainda não soube aceitar.Já faz tempo, tempo demais, que tudo isso ocorreu. Tempo suficiente pra apagar da memória os fatos menos importantes, pra parar de sentir dor ao relembrar. Mas isso não acontece, desisti de ficar inteiramente bem, porque é fora de cogitação. Todos os fatos eram importantes perto de ti, e eles passam na minha cabeça dia e noite me perseguindo, me fazendo lembrar de tudo que um dia eu tentei esquecer. E a dor não passa nunca, ela continua sendo a mesma de meses atrás, ela apenas já tem um local fixo, já não invade todas as áreas da minha vida, ela tem o espaço dela na minha vida.
No fim, tu está totalmente certo, eu tenho que relaxar. Amores vem, amores vão, eu sou nova demais pra qualquer coisa. Só acho que essa regra deveria ter valido sobre sofrer demais também. Nova demais pra sofrer tudo que sofri, nova demais pra cometer um erro tão grande, que me afetou tanto. Talvez só mais um erro, talvez o maior deles, mas com certeza o que eu mais me arrependo. E não tem um dia sequer que isso não retorne a minha mente, não consigo te tirar das minhas lembranças, nem do meio das minhas coisas. Em tudo tu continua vivo, em tudo lembro um pouco de ti. Por isso é tão importante pra mim que tu continue um pouco próximo de mim, porque de fantasma na minha vida, já basta o passado.
E hoje eu posso dizer, sim, quem eu mais amei até hoje. Sinto ter te perdido, sinto realmente por ter feito isso. Nossos caminhos se cruzaram, se confundiram, enroscaram, se tornaram o mesmo, se dividiram, se afastaram mais. E agora eles se cruzaram de novo, eu só quero a tua vida próxima da minha, não precisa mais que ela seja minha ou que a minha seja tua. Só preciso dessa proximidade, dessa amizade, dessa forma de dizer "te toca", dessa forma de lidar comigo, que só tu sabe de cor.
'Achei que você deveria saber, dei o melhor de mim pra me permitir me afastar de você, mas eu não quero. Eu só tenho que te dizer tudo isso antes que eu me vá, só pra você saber.' Jesse McCartney

Não Sabia


Devia ter aprendido a dar valor antes. Dar valor à vida, aos meus amigos, às risadas, aos abraços e até ao que eu negava existir.
Devia ter dado o braço a torcer quando me avisavam com antecedência, quando os erros eram meus, quando eu já não podia argumentar, quando eu fingia me bastar.
Devia ter ouvido mais, esperado mais, agido mais, freiado mais, vivido mais, sorrido mais, agradecido mais. Devia ter chorado menos, falado menos, corrido menos, sofrido menos, brigado menos, reclamado menos, esperneado menos.
Eu devia ter feito tudo com menos exagero e com mais vontade, deveria ter aprendido a não deixar momentos passarem, a viver momentos intensamente, a relembrar apenas as coisas boas e ter jogado fora as que não prestavam pra nada além do meu próprio sofrimento. Mas eu não fiz isso. Eu ainda estou aprendendo a viver, não me arrependo de não ter sabido isso antes, me arrependeria se ainda me encontrasse no mesmo lugar em que eu estava quando não sabia de tudo isso.

'Mas não tem problema, há sempre um outro dia.' Paramore

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Correr para Refletir


Desde pequena me ensinaram o verdadeiro significado do Natal, mas me ensinaram também que era uma época pra ser festejada com a família. Minha família sempre foi muito tradicional nas festas de final de ano: peru, família reunida, presentes, risadas e sempre uma pequena mensagem sobre o real significado da data.
Bom, Natal é época de festejar, de sair de casa, de viajar, de correr a semana inteira para preparar decoração e pratos típicos. Mas se o Natal é toda essa correria, como nós podemos lembrar do significado dele? Eu preferia muito mais um Natal comendo uma pizza de tele-entrega com Coca-Cola, mas que eu pudesse sentar e refletir a importância da data. Porque não é apenas o final de um ano que isso marca, nem o dia em que é obrigatória toda a família reunida. Natal é o dia em que comemoramos o aniversário da Pessoa Mais Importante que já existiu. Natal é apenas a data marcada para lembrarmos do que devíamos lembrar todos os dias: Alguém um dia nasceu pra se entregar por nós. E essa é a verdade. Motivo de alegria? De festa? Sim. Mas também motivo de sentar, parar e refletir. Talvez tenham outras coisas para se preocupar além de uma mesa bem planejada. Parabéns Jesus e Feliz Natal galera! (:
"Com esse desejo perdido de Natal, o ponto que eu queria fazer saber. Se eu somente pudesse encontrar palavras pra fazer com que Você soubesse o quanto Você tocou a minha vida, porque aqui é onde você me encontra, exatamente no mesmo lugar que na noite do Ano Novo. E por causa da minha falta de persistência nós estamos bem menos perto do que eu gostaria de estar. E na primeira vez que Você abriu seus olhos, Você percebeu que seria meu Salvador? E o primeiro suspiro que saiu dos seus lábios, Você sabia que iria mudar esse mundo para sempre? E então neste Natal eu vou comparar as coisas que senti em anos anteriores com o que essa meia-noite tornou tão claro: Que Você veio se encontrar comigo aqui. Olhar pra trás e pensar que esse bebê me salvaria um dia e a esperança que Você dá que Você nasceu para que eu pudesse realmente viver. E eu, eu celebro o dia, que Você nasceu para morrer, para que um dia eu pudesse orar para que Você salvasse a minha vida." Relient K

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

1+1=1


Eu descobri que não conheço todas as formas de amar, tenho medo de uma delas. Eu conheço o amor de Deus por mim, o amor de família e o amor de amigos. Mas, faz um tempo, eu desisti (para o meu próprio bem) do amor entre duas pessoas. É, eu sei, nova demais para me frustrar e me machucar tanto. Mas aconteceu, e as minhas escolhas me deram patadas suficientes para me tornar mais uma adolescente indiferente. Eu até tenho coração, mas ele está bem escondido, bem guardado. E, hoje, num momento em que meu coração está mais exposto que o normal, eu consigo abrir que ainda sonho.
Eu ainda sou uma guria, e gurias sonham, eu comecei esse blog por causa dos meus sonhos. Somente uma guria que sonha no dia do casamento ter alguém especial esperando no altar. Que sonha com um vestido branco feito sob medida pra ela. Que sonha com uma casa, com uma família pra chamar de sua, com uma aliança na mão esquerda, com um ombro amigo integralmente. Eu sonho, sim, com um buquê de flores sendo jogado para cima, sonho com uma cumplicidade eterna. Sonho com alguém feito pra mim, com muitos defeitos, mas com qualidades maiores ainda. Alguém pra olhar e dizer que é lindo e que eu o amo. Alguém pra acordar e mesmo com aquela cara de sono saber que pra mim é a pessoa mais linda do mundo. Sonho com alguém pra quem todas as canções de amor sejam voltadas, alguém que eu vá cuidar da melhor forma que puder e pedir a Deus todos os dias para que faça o mesmo. Alguém que nem a morte separe, que a eternidade nos mantenha companheiros. Que diante de Deus sejamos aprovados, que eu ajude a crescer, que me ajude nisso também. Que eu possa acordar de madrugada e ter com quem conversar. Que conheça todos os meus defeitos e que me motive a mudá-los. Que não abra mão na primeira briga, mas que aprenda a lidar com elas. Que sorria só pelo fato de estar comigo, que me traga flores e que seque minhas lágrimas, que faça surpresas e se deixe surpreender. Que seja humano o suficiente para admitir erros. Que seja um líder dentro de casa. Que queira e busque meu respeito, que me respeite, que se respeite. Que faça o churrasco no domingo e que lave a louça para se mostrar prestativo. Que assista futebol, tome cerveja, saia com os amigos, mas que lembre de voltar. Que seja fiel e tenha toda minha confiança, que me ajude a impor limites em casa. Que trabalhe, se esforce, supere seus medos e divida cada conquista comigo.
Cada dia, cada escolha que é feita, me aproxima ou me afasta desse sonho. São nas escolhas de hoje que eu faço o contorno do meu amanhã. E é nessa linha de pensamento que tento me prender. De que ainda pode haver, de alguma forma, em algum lugar, alguém feito exatamente para mim. Não quero alguém que seja minha metade, porque eu nasci completa. Mas quero alguém que somando a mim continue dando resultado um.

"E eu pergunto se existe alguém que irei amar de qualquer forma, talvez eu cresça e seja boa algum dia, talvez essa dor que sinto, vá embora." Ashlee Simpsom ft Steven Strait

"Eu procuro um amor que ainda nao encontrei, diferente de todos que amei, nos seus olhos quero descobrir uma razão para viver e as feridas dessa vida eu quero esquecer. Pode ser que eu a encontre numa fila de cinema, numa esquina ou numa mesa de bar. Procuro um amor que seja bom pra mim, vou procurar eu vou até o fim. E eu vou tratá-la bem, pra que ela não tenha medo quando começar a conhecer os meus segredos... Pode ser que eu gagueje, sem saber o que falar, mas eu disfarço e não saio sem ela de lá." Frejat

Caixas Fechadas


Dia de tirar tudo do armário. Não foram só papéis e cadernos que eu encontrei. Meu ano inteiro estava lá. E finalmente me deparei com o ano de 2009 inteiro em minha frente. O balanço geral que eu tanto adiei, finalmente me encontrou.
Impossível não chorar, não sorrir, não lembrar e relembrar de momentos marcantes e aqueles que já não lembrava mais.
Encontrei velhas cartas, bilhetes, fotos antigas e recentes, desenhos, recados, papéis de presente, papéis em branco. No meio de tantas coisas materiais encontrei o sorriso de quem me acompanhou, as lágrimas das partidas me reencontraram, os abraços voltaram em silêncio e apertaram meu coração, as risadas ecoaram em meio a tantas lembranças, a dor do aprendizado e das partidas se chocou contra mim e me pegou desprevinida.
Eis o que eu concluo desse ano.
Aprendi na pele o que é dor. A dor da perda inesperada (e essa sim, irrecuperável) de um amigo, a dor de um coração quebrado em milhares de pedaços, a dor sufocante do arrependimento.
Aprendi a sorrir em toda e qualquer circunstância. Sorrir mesmo quando a casa está a ponto de cair, sorrir não por sentir vontade, mas por ter motivos maiores para isso.
Aprendi a lutar. Lutar por mim,lutar para vencer uma possível depressão, lutar para sorrir no pior mês da minha vida, lutar pelos meus amigos e com eles.
Aprendi a não julgar. E era tão fácil tirar minhas próprias conclusões, até que eu aprendi na pele que julgamentos machucam, que perdemos pessoas julgando-as.
Aprendi a contar com meus pais. Eles são a maior ligação entre meu passado, presente e futuro. São uma mistura de autoridade com amigos.
Aprendi a descansar em Deus. E muitas foram as vezes em que eu fui orgulhosa o suficiente para decidir o que não cabia a mim. Descansar tendo a certeza que eu não seria decepcionada por Ele.
Aprendi a amar quem correu ao meu lado, quem me queria bem e quem confiava em mim.
Aprendi a aceitar ajuda. Porque com alguém por perto é sempre mais fácil e mais seguro não cair. Aprendi que ser ajudado não é sinônimo de fraqueza, mas de sabedoria.
Aprendi a lidar com meus próprios sentimentos. A colocar para fora ao invés de segurar, a demonstrar quando fosse necessário, a guardar quando fosse o melhor.
Aprendi a me proteger. Me proteger de qualquer pancada forte demais, porque eu aprendi que não era forte o suficiente para suportar essas pechadas.
Eu, sinceramente, acreditava que hoje seria apenas o dia de limpar meu armário. Mas foi, também, o dia que tirei o passado para fora para dar lugar ao futuro que me aguarda. Me deparei com muitas coisas inesperadas, chorei o que tinha para chorar e coloquei as lágrimas e toda a dor dentro das caixas de recordação. Porque, apesar de ter sido um ano de dor, foi também um ano de aprendizado. As caixas foram fechadas, as lembranças todas foram guardadas. Mente limpa. Esperança de um futuro melhor. Não foi um ano perdido, aprendi a me colocar no meu lugar.

'Abra seus olhos, como eu abri os meus, é só o mundo real, uma vida que você jamais conheceria. Desviando seu caminho para livrar-se da dor. Bom, você pode ignorar, mas não por tanto tempo.' Paramore

domingo, 20 de dezembro de 2009

Merecidas (:


E, agora sim, férias! Sem mais trabalhos, sem mais obrigações. Só eu e eu mesma para pensar, agir e mudar. Meu tempo de descanso mais do que ansiado finalmente é meu presente. Eu precisava desesperadamente desse tempo, um tempo pra que eu possa ver a que passo ando e para que direção tenho caminhado. E depois de todas essas constatações: mudar o que for necessário.Fica mais fácil fazer minhas decisões longe das pessoas, onde eu posso realmente perceber se minhas decisões tem sido pra agradar aos outros ou se tem sido minhas realmente. É muito fácil fazer qualquer coisa só pra agradar os outros, mas uma hora as coisas apertam, e você tem que decidir por você mesmo, aí sim, as pessoas viram segundo plano, porque você sabe pra onde está indo.

"Pois eu me lembro de tudo
irmão, eu estava lá também... E disso os loucos sabem, só os loucos sabem... Pois precisamos disso nos dias de luta, o medo segue os nossos sonhos." CBJ

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

A Whole NEW life (:


Tudo novo. Pessoas, objetivos, horários, lugares. Uma vida toda nova só me esperando pra acontecer. É, 2010 promete ser, finalmente e simplesmente, o ano!
E agora eu posso, sim, dizer que, apesar de tudo que possa ter ocorrido em 2009, 2010 já está sendo preparado (da melhor maneira) para entrar na minha vida.
A maior conquista até hoje, a mais esperada, a que eu sonho há quatro anos exatos, aquela que para muitos pode ser apenas mais uma, mas que para mim tem um significado especial.
2009 está acabando e 2010, pra mim, vem chegando com um gosto de renovação. Eu sei que tudo isso já havia sido preparado muito antes de eu sequer sonhar com esses dias. Só me resta agradecer de todo coração por essa conquista, agradecer a todos que participaram dessa empolgação toda, agradecer porque apesar de tudo, tudo, tudo, eu estou aqui com uma vitória mais do que ansiada. E, apesar de amar escrever e querer viver fazendo isso, hoje, vocês todos me encontram sem palavras. Porque, às vezes, as palavras ficam em falta pra felicidades tão intensas!

"Mas agora Você está dizendo que Você também detêm a chave para aqueles planos que Você fez para a minha vida, planos feitos apenas para mim." Barlow
Girl

Leaving, maybe alone


E agora chegou a hora de aprender que as minhas vitórias pertencem somente a mim, que não adianta esperar um parabéns empolgado daquelas pessoas que tu mais esperavas, porque ele pode não chegar. Está na hora de aprender, ainda que através da dor e da indiferença, que amigos nos decepcionam, que às vezes eles nem sequer percebem isso, mas que machuca. Talvez minha maior vitória até hoje tenha sido essa, a mais esperada, a mais planejada, a que decidiu mais coisas na minha vida. E onde estavam elas quando eu queria dividir isso? Não estavam aqui, assim como nas últimas semanas eu tenho notado diariamente, elas estavam longe e até mesmo fora do meu alcance. Essa é a parte da dor, a parte em que eu sinto uma angústia maior do que posso sequer expressar, a parte em que eu só tenho vontade de sentar e chorar por causa do tanto que elas afetaram meu coração com essa maldita indiferença. Não sei o que foi feito delas, nem ao menos sei o porque de tudo isso. Só sei que chegou a minha hora de seguir, se elas quiserem vir junto, ótimo, se não, eu tenho que seguir ainda assim. Se vocês ainda não perceberam, eu o fiz por vocês.

"And still you're in my heart." Beyonce

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Podia ser comigo


Sabe aquela pessoa que você esperava odiar? Que você olha e não acredita que ela possa ter tomado aquela atitude "x", ou que você achava que nunca iria crescer?
Eu percebi o quanto é errado da minha parte julgar essas pessoas. Por isso não faço mais, se conheço tenho minha opinião, se não conheço prefiro não deduzir como é a vida dela. Até porque, nós nunca sabemos quando nós é que vamos estar sendo odiados e julgados sem sermos conhecidos.
Cheguei a uma conclusão já faz um tempo: pessoas são pessoas. É, pode parecer estranho, mas é que eu me vejo como uma pessoa e sei de todas as minhas necessidades e de tudo que pode ou não acontecer comigo. Eu sei que sendo uma pessoa eu erro, mas que posso procurar não errar e posso até cair nesse erro novamente, porque sou humana. Eu sei que eu preciso de carinho, de atenção e muitas vezes de colo também. Sei que eu preciso de amigos e família, porque viver sozinho é torturante pra mim. Eu sei que eu mudo constantemente e que tem vezes em que minhas decisões precisam ser mudadas. E além de tudo isso eu sei o quanto eu tenho sentimentos e como eles são feridos quando as pessoas brigam, xingam, criticam negativamente ou ignoram a pessoa que eu sou realmente.
Por esses e tantos outros motivos eu me limito a não odiar ninguém e muito menos buscar isso. Eu prefiro mil vezes não ter opinião nenhuma sobre determinada pessoa do que julgá-la injustamente (aliás, não existe uma forma de julgar alguém sem conhecer que seja justa, né?). Me prendo ao que eu conheço, sempre lembrando que pessoas mudam, e por mais que seja difícil ver essas mudanças, ninguém permanece igual pra sempre. Talvez a pessoa que eu acreditasse nunca amadurecer seja aquela que me ensine um dia que mudar pode ser complicado, mas nunca inalcansável.

"A escolha é sua agora, me diga como essa história termina." Barlow Girl

domingo, 13 de dezembro de 2009

Ser sem ter



"E foi preciso tirar tudo de ti pra que Eu conhecesse teu coração."

Nós, humanos, não conseguimos mostrar quem realmente somos quando possuímos tudo. Parece que é só quando aperta de todos os lados que nós mostramos nossa verdadeira essência, porque aí, aí não há nada que camufle o que nós somos, sentimos e pensamos. Não haverá mais nada na nossa frente ou ao nosso redor para fingir que somos mais ou menos do que realmente somos. É na hora em que tudo está longe e fora do nosso alcance que nós conseguimos ver e mostrar o que temos por dentro. Porque ali não há ninguém que te impeça de se expressar, não há sentimentos de outros envolvidos, não há absolutamente nada, a não ser você, Deus e toda a verdade do seu coração.
É triste saber que temos que, a maioria das vezes, perder tudo que nós possuímos simplesmente para que possamos voltar à raiz de tudo e descobrirmos o que em nós não agrada desde o mais íntimo até o mais superficial. É preciso perdermos nossa autoconfiança, nossos sonhos, amigos e até apoio da família, para que vejamos onde a nossa real base deve se firmar. Essa é a verdade, nós estamos muito bem, obrigado, com nossas vidas cômodas e fora de risco. Mas quando balança não é ruim, ao contrário, nos mostra exatamente quais são as primeiras coisas a cair e quais são as que permanecem.
Independente do que nós temos ou de quem nós temos devemos saber antes quem nós somos lá no fundo, quando nada mais existe ou importa.

"Deus eu estou clamando nesta noite
Pois estou te entregando minha vida
Mas estou cansado e sentindo falta do que ficou pra trás
Então, mais uma vez, eis aqui minha vida."
Barlow Girl

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Eis a Questão


Eu deixei de ser quem as pessoas esperavam que eu fosse para me tornar um pouco mais parecida com o que eu esperava que eu fosse. Deus tem me mostrado a sútil diferença entre ser igual a todo mundo e ser o que Ele deseja.
Há um bom tempo vinha me concentrando no que as pessoas julgariam ou não ser certo para minha vida, mas é como o termo mesmo diz é minha vida. Não é fácil agradar pessoas. Enquanto um espera o branco, outro espera o rosa, e por aí vai. Deus espera apenas uma coisa de nós: que sejamos nós mesmos independente do que houver. Ele quer que sejamos nós mesmos apesar de nossas falhas, medos e angústias. Não é questão nossa ser ou deixar de ser algo. Nós somos humanos e, assim como diamantes são lapidados, pessoas são lapidadas pelas experiências da vida. Nós nunca seremos os mesmos. Resta aceitar que mudanças vem para o bem e que o que fomos ontem já não é tudo aquilo que somos hoje.
Nós somos bem mais do que aquilo que o espelho do vizinho nos mostra. Nós deixamos que as conclusões de outros nos dominem, acabamos nos tornando pessoas frustradas e infelizes por causa desse erro. É como se fossêmos projetados para acreditar em todas as palavras que nos dizem, mas nem sempre essas vozes serão verdadeiras, nem sempre elas dirão quem nós somos. Às vezes só nos resta colocar essas vozes falsas de lado e avaliar nossa verdadeira posição. Que nós aprendamos a mudar para nosso próprio benefício e não por causa de outros, isso vem como consequência. Mas que nossa decisão, de ser quem Deus quer e não ser aquilo que todos querem, parta primeiramente dos nossos corações e das nossas mentes. Ninguém pode dizer quem nós somos, afinal, as coisas mudam e trocam de lugar.



"But the voice of truth tells me a different history." Casting Crowns

On the Ground


Eu já aprendi a moral. Não importa quem eu fui, nem quem eu planejo ser. Porque isso não adianta nada, é uma decisão que não cabe a mim. Apesar disso continuo fazendo meus planos. Não sei se eles serão aprovados, não sei se é isso que Deus tem pra mim. Mas não custa tentar.
Eu tenho planejado dentro dos meus limites, dentro do meu campo de visão. Chega de sonhar. Podem até dizer que a vida é feita de sonhos, mas a minha vida tem se limitado a ser feita de realidades. Isso evita frustrações pra mim. Eu não tenho mais sonhos altos, talvez nem tenha mais sonhos. Aos poucos esses sonhos foram adormecendo. E, hoje, cada dia para mim é lucro, porque eu não tenho planos para amanhã, eu só vivo e se não viver é lucro também. Aprendi a viver em meio a qualquer situação, não quer dizer que eu não sinta o que passa por mim, não tem escudo que ricocheteie isso para longe de mim. Mas as coisas deixaram de ter aquela nuvem de sonho ao redor. Elas são mais nítidas e menos fantasiosas. Não foi bem uma opção que eu fiz ficar desse jeito, eu só fiquei e nem saberia reverter. Talvez um dia meus pés vaguem nas nuvens novamente, talvez não. Enquanto isso eles estão fincados no chão mantendo minha mente longe de divagações e meu coração longe de expectativas. Não é o que eu quero da vida, mas sim o que ela me tornou.

"Esperando, que seus dias sejam iguais." Fake Number


A Ausência da Arte


E eu fico aqui parando contemplando o nada por muito ou pouco tempo. Aí vem a vontade de escrever pra ver se algo sai de mim e fica longe por um tempo. Eu entendo que as pessoas não meçam palavras pra me dizerem o que elas acham de mim, mas elas esquecem que elas vão acordar amanhã e conviver com centenas de pessoas e eu não, eu vou acordar e vou continuar convivendo comigo e com tudo aquilo que, de uma forma não tão agradável, disseram.
Não existe uma forma melhor de lidar com isso. Não tem uma forma boa de se despedir, não existe uma forma decente de se acabar uma discussão daquelas, não existem nem formas nem tamanhos e nem explicações. Só o que existe é a incerteza de como será amanhã.
E quanto mais eu chego perto da luz mais eu vejo minhas imperfeições. Eu não sei lidar com pessoas, eu não faço ideia de como elas esperam que eu aja e muito menos sei suprir as expectativas que elas colocam em mim.
Lidar com pessoas é uma arte e eu não aprendi ela. É necessário bem mais que um sorriso e palavras agradáveis para se relacionar com alguém. É necessário sinceridade, objetividade, jogo de cintura e muito bom-humor, e muito disso me falta. Eu posso até ser sincera, mas fico dando voltas e voltas para tentar não machucar ninguém. O problema é que em uma dessas voltas eu derrubo a pessoa e viro ela contra mim. Eu tenho jogo de cintura dependendo da pessoa, do ambiente e da necessidade, em casos de extrema necessidade me saio melhor do que em casos facultativos. E bom-humor não me falta, mas quando alguém tenta me derrubar é difícil manter o bom-humor para me erguer e encarar a situação sorrindo. Eu desanimo, fico triste e tudo isso me afeta sim. Por isso divirtam-se, eu não estou 24 horas na vida de ninguém, a não ser na minha própria. Acreditem, quem mais se frustra e machuca com isso sou eu.



"Talvez precisasse olhar tudo o que eu perdi e deixei escapar." Fake Number

Armadura


Eu cheguei a uma conclusão: eu não sei não esconder os meus sentimentos. Realmente não sei como chegar pra alguém e dizer "eu te amo". Porque isso me desarma totalmente, e sem minhas armas eu fico exposta demais e isso me dá medo suficiente a ponto de não fazê-lo. Eu tenho medo de me aproximar demais das pessoas e mais medo ainda de não conseguir isso. Eu não sei como eu faço para equilibrar isso, afinal, seria tudo uma questão de equilíbrio. É muito mais fácil pra mim fingir que eu sou uma completa leiga no assunto de amar pessoas do que deixar as pessoas verem meus sentimentos. São meus sentimentos e eu não me vejo capaz de expressar eles de uma forma adequada, por isso eu me calo. Isso às vezes é bom, às vezes é horrível, mas na maioria me mantém a salvo de qualquer frustração. E assim eu vou levando a vida, escondendo sentimento atrás de sentimento, fingindo que não sei do que as pessoas andam falando, fingindo que um dia eu vou superar uma perda que obviamente nunca irá ser superada.



"Tudo que eu queria era ter um lugar dentro de você. Se você não quer me escutar como você pode me dizer como me sinto? Tudo que eu te disse, eu não posso sentir a dor."

Who Are You. 3 Doors Down

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

O Mais Importante da Gaveta


Vocês já pararam para notar que quando acordamos nossa mente vai direto ao que nos é mais importante? Você pode até não admitir para os outros que aquilo é o que tem tomado conta da sua mente, mas não minta para si mesmo. Nós vamos dormir com a cabeça cheia de pensamentos, coisas a fazer, planos, problemas e, logo, vamos deixando esses pensamentos guardados em uma gavetinha, que no outro dia será aberta para começar todo o ciclo novamente.
Mas o fato não é o quanto nós temos guardado nessa gaveta e nem porque fazemos isso, mas sim, qual é o primeiro item a sair dela quando acordamos. Pode ser aquela conta que está pendurada há tempos, pode ser aquela festa do fim-de-semana, pode ser aquele amor oculto, pode ser aquela briga da noite anterior, ou Deus.
Pensando para onde queria que meus pensamentos se voltassem percebi que queria muito acordar e olhar para Deus. Dizer que Ele é importante é fácil, mas viver isso leva tempo e precisa de uma vontade real. É bom acordar de manhã e começar o dia com o pé direito, meu dia só começa com esse pé quando meu pensamento também começa.
Sendo bem sincera, minha gaveta anda bem atulhada. Atulhada de coisas secundárias ou até menos importantes que isso. E muitas vezes esses pensamentos não tão importantes tomam conta do lugar que eu queria que Deus ocupasse. Eu quero que Ele seja meu primeiro pensamento, minha razão de acordar e Aquele que pega meus pensamentos e guarda eles enquanto eu durmo. Pode não ser fácil, mas é possível.



"Que sejas meu universo,
que sejas tudo o que sinto e o que penso,
que de manhã seja o primeiro pensamento,
e a luz em minha janela."

Meu Universo. PG



"Um novo dia começou
E Tu ao meu lado estás
Aonde iremos hoje?
Que me dirás?
Ontem se foi veloz
E não há amanhã algum
Te entrego minha atenção
A mim só importa Tu
Quero dar-te meu dia
Que meu viver seja uma melodia para Ti
Quero ser Tua alegria
E caminhar juntos todo o dia
E sorrir
Te dou minha devoção
Minhas horas debaixo do sol
Não há planos para hoje
Minha agenda se perdeu
Meus passos seguiram Teus passos
Ao andar
Descanço me darás
Farei Tua vontade
Um novo dia começou
E Tu ao meu lado estás."

Mi Día. Jesús Adrián Romero

domingo, 6 de dezembro de 2009

E nada preenche


A perda de pessoas amadas nunca foi uma situação com a qual eu soube lidar. Perder é humano, aceitar isso é difícil demais para mim. Aprender a conviver com um espaço vazio perto de mim, lidar com a saudade, viver sem alguém que sempre esteve ali. Essa falta não tem definições.
Ainda hoje eu sento em um canto qualquer e relembro de momentos da minha vida onde pessoas viveram, onde elas participavam ativamente da minha vida, até que elas se foram levando junto os trejeitos, as histórias, os significados.
A vida é uma eterna despedida e um eterno encontro. Onde pessoas saem e pessoas entram em nossas vidas, alguns permanecem, mas esses são os chamados minoria. Eu perdi pessoas para a morte, para a distância geográfica, por causa dos meus erros, por causa dos erros delas, porque nós crescemos, por causas naturais. Já me acostumei a ver as pessoas partirem, mas não houve uma vez sequer em que não tenha doído essa partida.
Pessoas não podem possuir pessoas, por isso nunca tive a opção de forçar alguém a permanecer ao meu lado. É o curso natural da vida, pessoas vem e pessoas vão. O que resta são os ensinamentos e as lembranças. Por um tempo as lembranças são suficientes para que sigamos em frente, nós nos acostumamos a buscar em nossa memória o rosto de cada pessoa, mas chega uma hora em que até a lembrança se esvai. É nessa hora que percebemos que nós temos que seguir independente de quem tivemos ou temos. E é só nessas horas, sentada no meu canto qualquer, que eu percebo que para o que eu sinto agora tinha uma pessoa, num passado não tão distante, que saberia o que falar e quando falar.



"Tentei esquecer e não pensar mais (na falta que você me faz)
Tem ideia da falta que você me faz? Das lembranças que me traz?
Ainda penso no que passou. E o tempo já não volta mais.
As noites já não são as mesmas sem ter a sua presença.
Lembrei das frases, das garrafas na varanda, vazias, mas com um fundo de esperança.
Tão perto, mas tão distante, você não precisava ir.
Longe da minha visão, mas dentro do meu coração."

Carta a Um Amigo - Fullheart



"Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche."
Martha Medeiros

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Nova Forma de Comodismo




Tem gente que não aprende mesmo. Eu sei que eu erro muito, que estou sempre numa montanha russa, onde até chega a enjoar esse sobe e desce na minha vida, mas ao menos uma coisa eu sei que eu não faço, julgar.
Julgar é a atitude mais ridícula e insensata que nós podemos ter (meu ponto de vista). Pessoas que se julgam super maduras e seguras de si mesmas simplesmente esquecem que julgar é um erro sim. E aí? Pra onde foi canalizada toda aquela maturidade? Pra onde mesmo?
Me indigno DEMAIS com gente que prefere o que é mais cômodo. É muito fácil julgar, tu não precisa ouvir todos os lados de uma situação, não precisa conhecer a pessoa, nem precisa saber do coração dela. Tu apenas tira tuas próprias conclusões e ainda se acha o dono do mundo por causa disso.
Mas, sabe, um dia, assim como eu tenho aprendido com os meus erros, cada uma dessas pessoas que se divertem julgando vão quebrar a cara e vão correr pra pedir perdão, ou talvez o orgulho delas nao permita que um dia elas venham pedi-lo. Mas, eu tenho aprendido muito sobre isso, então o meu perdão sempre vai estar lá, esperando pra ser dado quando quebrarem a cara e se arrependerem sobre cada pequeno julgamento falso que foi feito.
"Nunca julgue um livro pela capa". A minha capa já foi julgada, alguém aí está a fim de ler o livro?



"Onde está o seu martelo? Seu júri?
Qual é o meu delito desta vez?
Você não é um juíz, mas se for me julgar
Bom, sentencie-me para outra vida...
A ignorância é sua melhor amiga."
Ignorance. Paramore

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Marcados em Mim


Família, nome engraçado pra abranger tantos sentimentos e momentos juntos, não? Eu tenho várias famílias, essa semana a convivência diária com uma vai ser extinta.
Sabe quando nós estamos na quinta série e os alunos do terceiro ano olham pra nós e dizem "aproveitem bastante porque um dia isso acaba"? Hoje eu sou um desses alunos do terceiro ano e, gente, aproveitem, porque um dia realmente acaba.
As lembranças, os momentos felizes, os tristes, as horas de bagunçar e de se concentrar, os olhares que não necessitavam de palavras... é, isso acaba, fica dentro da memória, preso pra sempre. Mas não volta mais a ser realidade, não volta a ser o presente.
De todos os presentes que ganhei talvez vocês tenham sido o maior e melhor deles. Quatorze pessoas, uma de cada canto, jeito, estilo. Todas essas vidas cruzadas, cruzando com a minha, cruzando entre si. Não tem preço que possa ser pago pela importância de vocês. Não tem nada nesse mundo que mude minha admiração por cada um de vocês.
Vocês não me fizeram o que eu sou hoje, mas tiveram participação essencial nessa caminhada. Fazem seis anos que eu convivo com cada um de vocês, alguns mais, outros menos, e parece que faz a eternidade e mais um pouco.
Não consigo lembrar de fatos ordenados cronologicamente, nem de todos os momentos exatamente como ocorreram. Mas foi por cada um desses momentos que hoje eu digo que de vocês eu vou sentir toda a saudade que couber em mim e mais aquela que extravasa para os lados. Não tem palavras, nem sorrisos, nem lágrimas, nem abraços, nem mesmo um silêncio que expresse o quanto vocês farão falta ano que vem.
De vocês eu guardo os sorrisos, as risadas, as piadas, os abraços e até as lágrimas. Hoje eu não seria nem metade do que eu sou se não tivesse vocês ao meu lado. E nessa nova caminhada que vem pela frente para todos nós, eu levo cada pequena lição que vocês, até mesmo sem perceber, me ensinaram e me fizeram ser alguém mais forte e melhor. É por isso que só me resta dizer um MUITO OBRIGADA, porque vocês foram e sempre serão a minha família por opção.



"Sinto falta de coisas que perdi
Do lugar onde eu nasci e do colégio que estudei
Amigos vão sem se despedir..." Cara Esperto. Forfun


"Chega a hora de pensar que um dia eu vou embora, e o coração quer saber o que fazer agora,
Olha a sua volta os anjos que a vida mandou, diga como é o seu amor, não espere a música ou a vida acabar." Vida Preferida. Rafinha


"E nosso ano tá acabando, e eu sei as coisas tão mudando." Final do Ano. Forfun


"Que eu te agradeço, sempre vou agradecer mais do que você iria saber e eu poderia mostrar. E eu te amo, sempre vou te amar e não há nada que não me faça dizer essas palavras pra você. Que você vai viver para sempre." Always and Forever. Good Charlotte


"Mas se agora é hora de ir embora, vai." Indo Embora. Seu Cuca


"Vou guardá-lo em meu coração, as lembranças jamais mudarão, pois quando partir e saudades sentir estará sempre em meu coração." Pra Sempre em Meu Coração. Cristina Mel



Eu AMO vocês (:

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Quanto mais eu escrevo, mais eu percebo que não sou boa nisso. Sabe o que é melhor ainda nessa situação? Eu me inscrevi pro vestibular pra trabalhar com jornalismo impresso. Me ferrei. Sem mais.

domingo, 29 de novembro de 2009

As Pêras do Tempo


Virou minha rotina sentar e escrever aqui, essa página já se tornou tão pessoal, tão minha. E parece que apesar dos pesares muito que eu sinto fica por aqui, é bom ter onde dividir isso, eu divido com o nada, mas ainda assim, parece que vale a pena.
Apesar de as lágrimas correrem pelo meu rosto o tempo todo, eu sei que isso vai passar um dia. Porque nem a tristeza dura pra sempre. As marcas duram, mas aos poucos elas cicatrizam, elas continuam sendo reais, mas menores e menos dolorosas. E vai ficar tudo bem, porque apesar de a tristeza ser grande, as escolhas certas ainda podem ser feitas.
Eu lembro, meio que estupidamente, de quando eu era pequena e sentava no degrau da área de serviço e comia pêra. Eu me sujava inteira, mas eu não me importava, porque eu sabia que depois minha mãe viria com um pano e me ajudaria com toda aquela sujeira. Bom, eu cresci, e eu tive que ir buscar meu próprio pano. E cada ano minha pêra era algo diferente, eram coisas que me preocupavam mais e mais, eram problemas, lutas, tristezas e arrependimentos. E eu só me levantava pra buscar o pano quando a pêra já tinha me sujado por completo, me fazendo chorar, pensando se um pano só resolveria isso. Eu sinto falta de ser cuidada, mas ao mesmo tempo eu vejo que se eu sempre tivesse alguém com um pano por perto, eu nunca teria aprendido. Talvez o meu comodismo fizesse com que eu nunca me desafiasse a não me sujar. Eu posso ainda não ter entendido bem o truque da pêra, posso simplesmente continuar a me sujar vez por outra, mas eu tenho certeza que a cada vez que eu limpo a sujeira eu aprendo um pouco mais do que sabia antes.


"Eu sou o que a vida me ensinou, erros e acertos, alegrias e tristezas, perdas e ganhos, sou o que sobrou da lapidação dos tempos." Neila Comberlato



Prioridades


Definindo prioridades. É prioridade agora ver todos bem, não importa o quanto isso me custe. É prioridade aprender a colocar uma máscara que disfarce o meu estado. É prioridade falar apenas o necessário. É me manter fechada para todos e abrir apenas para algumas exceções. É prioridade virar a página e erguer a cabeça. É prioridade ficar em casa. É prioridade me acostumar com a situação que nao vai ser mudada. É prioridade joelhos no chão, coração calado, mente descansada. É prioridade deixar Deus colar peça por peça em mim.
E se a culpa não for minha, pego pra mim também, pra que todos saiam bem, eu me viro.


"Nunca foi sempre assim, eu lembro de dias brilhantes antes da escuridão que veio."
Set Me Free. Casting Crowns

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Como Estás


Fraca, insegura, triste, chorando pelos cantos. Essa é a minha realidade. É assim que eu me sinto longe de Ti, é assim que eu me sinto o tempo todo, é dessa forma que eu encaro os cacos em que a minha vida se tornou. Não, eu não sou forte, não tenho nada de bom dentro de mim, não mereço sequer uma das inúmeras coisas que eu tenho.
Eu não mereço Teu olhar, não mereço Tuas mãos, nãos mereço nada além da Tua indiferença com a minha vida. E ainda assim Tu és todo o oposto do que eu mereço. Só Tu sabes o quanto eu ainda sou frágil, minhas máscaras de orgulho e autosuficiência não permanecem na Tua presença. Diante de Ti tudo que eu construí ao meu redor para me proteger vai caindo por terra. E Tu me conheces, isso me conforta e me constrange ao mesmo tempo. Tu, e somente Tu, aposta em mim, acredita que eu posso realmente mudar, e vez após outra Tu permaneces do meu lado enxugando cada lágrima, Tu levanta pessoas que estendem as mãos para mim, Tu me pegas no colo quando eu deveria estar largada em algum canto. Tamanha é a minha vergonha diante de Ti, Senhor. Eu não mereço estar na Tua presença e ainda assim é onde eu me encontro. Tu sabes o melhor e o pior que eu sou, somente Tu sabes o quanto há preparado para o meu futuro. Tu me conheces de trás pra frente e ao avesso também, isso me envergonha, porque eu não me orgulho de nada que eu faço, eu não mereço Teu olhar sobre mim. Por favor, não me abandona, eu necessito de Ti, mais do que ar, mais do que comida, casa, família, amigos... Mais que tudo, eu preciso de Ti e do Teu amor.
Senhor, me ensina a seguir o caminho do Teu coração.


"Pai, estou aqui, olha pra mim. Desesperado por mais de Ti. A Tua presença é o meu sustento... Preciso ouvir a Tua voz dizendo assim: Vem filho amado, vem em meus braços descansar e bem seguro te conduzirei ao meu altar, ali falarei contigo com Meu Amor te envolverei, quero olhar em teus olhos, tuas feridas sararei, vem filho amado, vem como estás."
Nos Braços do Pai. Diante do Trono

Nada em troca


Vocês alguma vez já pensaram que talvez o futuro não seja pra vocês? Vocês alguma vez já sentiram repulsa ao ver no que vocês se tornaram? Vocês alguma vez já imploraram pra Deus pra que Ele levasse vocês daqui? Vocês alguma vez já tiveram qualquer uma dessas sensações?
Eu tenho todas elas, ao mesmo tempo, o tempo todo.
Sabe o que é ficar sem reação diante da vida? Sabe o que é errar sempre nas mesmas situações e se sentir inútil por não mudar nunca? Sabe o que é esperar que alguma doença terminal te atinja e nem se importar com isso? Eu sei bem.
Vocês já tentaram de alguma forma reverter o passado e falharam? Vocês já viram as pessoas saírem da sua vida porque você escolhe isso? Vocês já sentiram muito a falta de alguém? Eu já.
Eu sinto falta de muitas coisas. Sinto falta daquela garotinha que dava orgulho para os meus pais, sinto falta de não ser julgada por todos, sinto falta das minhas amigas, sinto tanta falta de quem eu um dia fui. Mas isso não volta mais, infelizmente aquela Bárbara não existe mais, ela não faz mais parte de mim, porque as minhas decisões me fizeram mudar e esquecer de onde eu vim e quem eu esperava ser. Hoje, eu tento, sem forças, de mãos vazias, me tornar alguém como eu queria ser desde o princípio. Os meus padrões não mudaram, eles foram muitas vezes corrompidos por eu lutar com minhas forças, por não ter o tipo de suporte correto, por não me agarrar a Deus com tudo.
E, mais uma vez, constrangida por ser o que eu sou e como eu sou, eu volto. Não tenho absolutamente nada a oferecer em troca, mas eu preciso de ajuda.


"Porque o Senhor, o Soberano, me ajuda, não serei constrangido. Por isso eu me opus firme como uma dura rocha, e sei que não ficarei decepcionado." Isaías 50:7

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Quando falta


E quando nem um novo dia amanhecendo trás um sorriso pros nossos lábios? E quando as preocupações e os medos tomam conta do que restou de consciente em nós? E quando, e quando, quando mesmo?
Essas perguntas ficam só no papel dessa vez. Não paro realmente pra pensar nelas, não tenho mais cérebro nem emoções, eu só me sinto vazia. O céu está nublado, e no fundo eu até sei que estou com sono e triste, mas superficialmente é apenas mais uma máscara que eu vejo. Eu olho pra tudo e digo "e daí?", porque nada me interessa, não há nada que me faça parar pra pensar, nem por um segundo, nem por um milésimo de segundo sequer.
Eu não ando em modo automático, eu não estou nem sentindo a diferença de respirar ou não, minha indiferença se aplicou a tudo em mim e à minha volta. É como se fosse apenas uma ilusão, como se fosse algo que não pudesse ser palpável, sei lá.
Não quero saber de nada, pensar machuca a cabeça e me destrói por completo. Eu acredito que uma hora isso vai passar. Ou vai melhorar, ou vai apenas me fazer acordar. E se eu acordar a colisão com a realidade vai ser dura. Alguém aí se dispõe a varrer o que sobrar? (:

"Falta tanta coisa na minha janela
Como uma praia
Falta tanta coisa na memória
Como o rosto dela
Falta tanto tempo no relógio
Quanto uma semana
Sobra tanta falta de paciência
Que me desespero
Sobram tantas meias-verdades
Que guardo pra mim mesmo
Sobram tantos medos
Que nem me protejo mais
Sobra tanto espaço
Dentro do abraço
Falta tanta coisa pra dizer
Que nunca consigo...
Vai saber, o que me deu, quem sabe?
Vai saber, quem souber me salve..."

Sobra Tanta Falta. O Teatro Mágico

domingo, 15 de novembro de 2009

Relativamente Opcional

Ser feliz não é relativo, ou se é ou não se é. Felicidade é relativa. Talvez a minha felicidade não signifique nada para outra pessoa, mas pode ser o meu motivo de acordar sorrindo. A felicidade não é algo que está distante de nós e fora do alcance de nossas mãos. Muitos acham que temos que passar por um caminho de espinhos para depois encontrar a felicidade, talvez a felicidade tenha sido adquirida pela trajetória e não ao final dela.
Nós não ganhamos a felicidade, nós aprendemos a fazer uso dela. Hoje eu sei bem o que me faz feliz e o que não faz, o que pode me abalar por uma noite, mas que me fortalecerá pela manhã. Eu sei bem em Quem se encontra a minha alegria e essa permanece através do tempo e das circunstâncias.
Ser feliz é opcional, essa escolha é nossa. Eu sou feliz porque escolhi valorizar o que me faz bem. A minha felicidade não se encontra em pessoas, nem em fatos. Ela se encontra em Deus. E Ele me cerca de pessoas e fatos e isso completa minha felicidade.
Se ser feliz é opcional porque as pessoas insistem em derramar lágrimas? Coisas ruins acontecem o tempo todo, mas ficar triste para sempre é perda de tempo. Não preciso de pesquisas pra comprovar que sorrir faz bem a saúde, à alma e a mente.
Ser feliz é uma das coisas que as pessoas não podem fazer por nós. Nós temos que ser felizes independente do que aconteça. A felicidade firmada no local certo permanecerá não importando a força da tormenta.

"Preste atenção,
Não abra mão dos próprios sonhos...
Não tem perdão,
Não deixe de sonhar,
Não deixe de sorrir,
Pois não vai encontrar
Quem vá sorrir por ti."
Não deixe de sonhar - Chimarruts

sábado, 14 de novembro de 2009

Tom do Coração


Música une meus sentimentos, meus pensamentos, meu coração, meu passado, presente, futuro, meus ideais e sonhos. Nada consegue falar tanto comigo quanto a música, nada toca tão profundamente minha vida, nada. Mas música é uma coisa bem relativa. No final das contas as que tocam realmente meu ser são aquelas que refletem a majestade de Deus, as que agradecem a Ele pelo que tens feito e as que me colocam no meu lugar, que é aos pés dEle.
Desde que vi um cantor dançando pra Deus em um show eu comecei a refletir sobre as nossas formas de adoração. Muitas pessoas ficam quietas em seus lugares e apenas cantam, há aquelas que saem pulando, as que erguem suas mãos, as que sentam e em silêncio apenas contemplam o uníssono de todas as vozes do local e há tantas outras que seria impossível mencionar.
Louvar é nossa forma mais sincera de dizer a Deus o quanto Ele tem feito por nós. Como minha vida sempre teve o mover de música, eu não poderia deixar de dizer que ela fala por mim. Quando eu não tenho palavras para expressar o que me acontece, quando eu olho pro céu e meu cansaço toma conta, é a música que fala por mim.
Eu posso não saber alcançar o tom mais alto, nem tocar instrumentos. Mas eu tenho uma voz e eu preciso deixar ela ser ouvida, não pelos outros, mas por Deus. Minha voz tendo uma ligação direta com meu coração. Minha voz expressando tudo. Gritando, cantando, sussurrando, clamando por um pouco mais de Deus. Minha voz me colocando de joelhos tentando mostrar a Deus que Ele está no controle, que Ele é o controle.
Seja qual for a sua forma de louvor, não se deixe intimidar pelos olhares curiosos, não deixe de gritar porque atrai atenções. Use a sua própria forma de louvor, seja ela a mais silenciosa ou a mais barulhenta, que ela tenha apenas um único objetivo: conectar seu coração com o olhar afetuoso de Deus. Que todos nós aprendamos a adorar onde estivermos, como estivermos, mas que nunca percamos a sinceridade nas nossas vozes, que o nosso tom seja o desejo mais profundo de nossos corações de estarmos próximos de Deus.


'Deixei meu medo ao lado da estrada
Ouvi o que Tu falavas e não esquecerei
Caio de joelhos e ergo minhas mãos em oração
Tenho razões para estar aqui de novo
O amor do Pai me atrai
E meus olhos só querem uma visão de Ti
Tudo o que preciso é de Ti, Senhor
Tudo o que preciso é de Ti
É de Ti, Senhor
Tudo o que preciso é de Ti
Mais um dia que não é igual
Teu Espírito pede que meu coração cante
Atraído pela voz do meu Salvador mais uma vez
Onde minha alma estaria sem Teu Filho
Que deu a vida por esta Terra?
Apoio-me na ideia de que Tu me olhas
Tu és o universo
Tu dominas sobre cada um dessa Terra'

All I Need is You - Hillsong United

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Nosso Presente


E cada dia mais percebo que o futuro está mais próximo do que imagino. O futuro é ano que vem, é amanhã, é daqui quinze minutos. Nada permanece igual, por isso a importância de nossas decisões. O futuro não está tão distante quanto imaginamos. O nosso presente define o nosso amanhã. A vida é hoje, é a única coisa sobre a qual podemos falar, porque o hoje nos é conhecido. Amanhã? Como muitos dizem, é um mistério.
Quem vive de passado não consegue viver o presente pois se prende a coisas inalteráveis e se alimenta de esperanças de situações que já tomaram um rumo. Mas há também quem viva de futuro. Aquelas pessoas que estão sempre querendo o que está por vir, que planejam tudo para o futuro, só que esse futuro nunca chega, porque quando ele chega elas estão tão absortas no futuro novamente que não aproveitam o que estavam construindo.
O passado pode não ter sido o melhor que podíamos ter feito, talvez não tenha resultado nos frutos que esperávamos, mas ele não pode ser alterado. O futuro só é conhecido por Deus que, por sinal, nos promete que Ele tem planos de nos fazer prosperar e não de nos causar danos. Então que o nosso presente seja o resultado de um conjunto: sendo melhores que ontem e mais preparados para o amanhã. Que a cada dia nós aprendamos a viver o presente também, afinal, ele não tem esse nome por acaso.


'Sonho em ser mais feliz
Sou um eterno aprendiz.'

Faça Valer - Scracho

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Lembrete


Há tanto mais para se viver, tanto mais pra se prestar atenção do que em pequenas coisas. Me preocupo demais com o 'eu' e, às vezes, me preocupo só com os outros. Parece que a regra é o extremismo, onde equilíbrio é algum tipo de ofensa, só não sei pra quem.
É isso, nada além dessa pequena reflexão no meio de mais uma noite que meu sono se foi. Só um pequeno lembrete que deixo por aqui pra não correr o risco de perder pela manhã essa constatação.


"Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando... Porque, embora quem quase morra esteja vivo, quem quase vive, já morreu..." Luís Fernando Veríssimo

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Onde precisar que eu esteja


Hoje mais do que nunca percebi que a vida passa, as pessoas crescem, elas mudam, elas se vão.
Ter que partir talvez fosse mais fácil do que ver alguém partir. As pessoas aprendem e crescem aqui, até que chega uma hora em que partir parece ser a melhor opção, é necessário reconstruir a vida em algum lugar, quando não é possível no mesmo lugar de sempre as pessoas partem.
Essas pessoas vão, elas deixam com a gente o melhor delas, elas nos deixam ensinamentos, nos deixam sorrisos, algumas lágrimas, a eterna alegria da chegada tão esperada e a inconfundível sensação da partida.
Pessoas, muitas vezes, podem ser comparadas com pássaros. Ninguém foi feito pra viver preso dentro de uma gaiola, dentro de um lugar, pra sempre. Pessoas são feitas para crescer e depois partir, porque não podemos deixar de crescer, amadurecer, viver.
A vida toda nós estamos sujeitos tanto a conhecer pessoas como também a ver algumas outras partirem. No meio dessas idas e voltas, chegadas e despedidas, eu vejo o quanto é importante valorizar o que as pessoas nos deixam. De todas as lembranças as melhores sempre serão aquelas em que os detalhes foram observados, em que os segundos passavam arrastados e a presença de cada pessoa foi indispensável.
É assim que eu vejo. Muitas vezes meu egoísmo me impede de aceitar a partida, mas meu amor e consideração me fazem querer ver cada uma dessas pessoas bem e felizes, seja longe ou perto de mim. E, como um amigo meu me disse uma vez, eu vou estar no exato lugar que tu precisar que eu esteja. Por mais que, às vezes, o meu lugar não seja tão perto.


"Ter que ver você partir assim
Sem antes ver você sorrir pra mim
Eu te juro, que um dia ainda vou me arrepender."

Pelo Tempo que For -Scracho


Bj :*

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Pensamentos Aleatórios


No meio de tantos pensamentos e de tantas direções que puxam nosso olhar a que mais tem permanecido é a direção de dentro. Dentro de mim eu tenho encontrado muita coisa. É quase como uma dispensa. Primeiro é preciso retirar tudo para fora e acomodar de uma forma que nada quebre até decidirmos o que vai para a lata de lixo, o que é devolvido, o que é doado e o que volta de uma forma mais organizada.
Antes de selecionarmos o que nos é proveitoso precisamos limpar o local. Haverá algumas áreas dentro de nós que precisarão de atenção redobrada, onde talvez já até hajam teias de aranha e pequenos sinais de mofo, essas são as que merecem atenção redobrada. Outras áreas, descobriremos que são as que mais damos importância, elas estarão bem cuidadas. Já em outras áreas perceberemos remendos, talvez seja a hora de retirarmos esses remendos e tentarmos realmente consertá-las da forma adequada.
Depois de organizado o espaço todo começa a seletiva. Todas as pessoas possuem coisas que já são desnecessárias, sejam elas sentimentos, tralhas ou até algo que nos seja útil mas que toma espaço demais. Outras coisas deveriam ser devolvidas aos seus respectivos remetentes, um pedido de perdão, uma aceitação de desculpas negada, um abraço contido, um sorriso escondido. São coisas que acumulam em nós e que podem fazer falta aos outros.
Depois temos o que é doado, o nosso bom e velho tempo, a nossa atenção, nosso carinho, nosso amor e etc. Tudo isso deve ser doado, porque a medida que doamos também recebemos. Não são coisas que perdemos, mas que multiplicamos na medida em que repartimos.
E o que voltar, que seja organizado. Que cada coisa seja acomodada num local correto e estratégico, com uma importância medida e com o cuidado de não quebrar na volta.
E após toda essa limpeza e organização nós poderemos acumular mais novamente, sem nos sobrecarregar e sem nos privar de aprendizados novos. E, como qualquer dispensa que se preze, uma hora fechamos para balanço novamente.
Não espero que vocês entendam, são só pensamentos aleatórios.


"Ninguém sabe mexer
Na minha confusão
É o meu ponto de vista
Não aceito turistas
Meu mundo tá fechado
Pra visitação."

Coisas que eu sei - Danni Carlos

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Mundo Paralelo


É, é super bom ver o quanto a tecnologia tem avançado, ver o quanto poupamos tempo e dinheiro com ela por perto e ao alcance de todos. Mas tudo isso também traz coisas ruins. Nós buscamos através da internet uma forma de vida virtual, muitas vezes ela até faz jus ao que realmente somos, mas na maioria das vezes ela acaba se tornando tudo o que somos.
Em uma época da minha vida eu havia trocado meu nome e minha personalidade por um email e uma senha. Toda vez em que esse email era acessado meu mundo pessoal era aberto, era como se minha vida fosse ali, como se cada pequeno detalhe meu pudesse ser visto através de um perfil, de fotos e coisas escritas. Sabe, era até bonitinho, mas não era real.
O que me fez começar a mudar foi um email de um amigo, pois é, até a mudança incluiu tecnologia. Mas nesse email falava sobre parar de viver no mundo virtual e aprender a viver no mundo real. Eu tenho parado para pensar e não troco mais, de forma alguma, meu mundo real. É preciso mais do que um clique para me conhecer, mais do que meia dúzia de palavras para me entender, mais do que palavras bonitas para se tornar alguém na minha vida. E tudo isso eu só consigo através da vida real.
É minha vida, são as pessoas que passam por ela que marcam ela, são as pessoas que saem das poltronas cômodas de suas escrivaninhas e que se materializam na minha frente que realmente são parte da minha vida. Porque elas podem até ser reais e eu saber que elas estão em frente a um computador, mas isso é pouco. O fato é que a comunicação pela internet deveria ser um complemento de uma relação real, mas ela acaba se tornando a base dela. Pela internet não existe proximidade, não existe 'olho no olho', nós temos tempo para pensar e responder com as palavras certas. Mas tudo isso passa do virtual para o impessoal em apenas uma piscar de olhos.
Esses eram meus dois mundos, um paralelo ao outro. Hoje, eles apenas se completam. Ninguém vive apenas de computador e nem consegue viver apenas de vida real. A solução que eu encontrei foi gastar tempo com as pessoas da melhor forma possível, tentando não me prender ao que é mais rápido, mas ao que é melhor. Eu ainda tenho muito para aprender, ainda tenho que correr atrás de muitas pessoas. É, pessoas, aquelas reais, de carne, ossos e sentimentos, tudo isso junto e ao alcance dos olhos. Mas o tempo que eu deixo de gastar aqui, é o mesmo tempo que me sobra para fazer essas mudanças.

'Eu não tenho como te mostrar meu coração
Se eu continuar sentada aqui
Eu sou bem mais do que apenas uma garota virtual
Em todo esse tempo eu descobri
Que o que eu mais queria era estar perto
E por esse desejo desenfreado eu me afastei
Não corro mais tentando fazer tudo ao mesmo tempo
Mas corro de forma que os que realmente importam sejam alcançados novamente
Foi através de um mundo irreal que ouvi falar sobre uma vida além daqui
E é pra essa que a cada dia eu tento te transferir
Não sou aquela que tem todas as respostas na língua
Nem aquela que ri no final de cada frase
Mas vestígios meus são encontrados em detalhes desse mundo
Uma pequena parcela minha faz parte desse mundo também
Em todo esse tempo eu descobri
Que o que eu mais queria era ganhar tempo
E por querer tanto diminuir o esforço eu perdi o meu "eu real"
Não corro mais tentando inserir todos em minha vida
Mas corro de forma que um dia eu te alcance pra fazer parte dela.'

É uma música, ou era pra ser, não sei bem ao certo. Geralmente minhas letras não são divulgadas. E, sim, fui eu que compus. Ela não tem nome e foi feita exatamente agora.

P.s.: Esse meu amigo sabe quem é. E a ele eu devo muito mais do que meus sinceros agradecimentos, talvez eu deva uma grande parte de toda essa minha mudança, talvez fosse o empurrão que eu precisava. Por aqui eu deixo apenas meu muito obrigada. Tu vale ouro.


Bjs B.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Os Jovens da vez


As gerações passaram e nós nos tornamos os jovens da vez. Como jovens nós temos nossos sonhos, planos e também nossos medos e incertezas. Cada um de nós quer ser aceito mais pelo que é do que pelo que aparenta ser. Nós somos a geração que está construindo o amanhã. Estamos na melhor e na pior época de nossas vidas ao mesmo tempo.
Essa é a nossa vida e ela não volta. Época de amores e corações partidos, de sentimentos e desejos escondidos. Época em que queremos correr, correr sem parar, para qualquer lugar. Onde nosso mundo gira mais em torno de amizades e fatos do que ao redor da responsabilidade de prepararmos o chão do nosso futuro.
Nós queremos ser reconhecidos. Não por nossas atitudes (muitas vezes impensadas), nem pela aparência de nossos corpos e roupas. No fundo todos nós queremos o mesmo: mostrar quem nós somos sem ter medo de se deixar à mostra.
Ser jovem não é nada fácil. É o contraste de um pé na responsabilidade com o outro na infância inconsequente. É um período de transição. Nossos sonhos e planos estão saindo da gaveta buscando um espaço na nossa realidade, nossos medos e incertezas é o que podem definir, se vamos colocar tudo na gaveta novamente ou se vamos dar uma chance a nós mesmos. Essa é a chance. Dar um passo por nós e mostrar que o que temos por dentro vale muito mais!


"Novas maravilhas pra se admirar
Não me venha com a velha dor
O trem da juventude é veloz
Quando foi olhar já passou
Os trilhos do destino cruzando entre nós
Pela vida, trazendo o novo."

O Trem da Juventude - Os Paralamas do Sucesso
Bjs B. :*

sábado, 17 de outubro de 2009

Welcome.


Passar o dia com quase cinquenta mulheres de todas as idades, bem dispostas, sorridentes e com um diferencial em comum e não ser contagiada por isso é IMPOSSÍVEL.
Sabe, mulheres de gerações diferentes, que vivem no mesmo mundo, mas tem realidades diferentes. Mulheres que tem garra e força de sobra, que caem sim, mas não ficam no chão. Mulheres que me fizeram me animar de verdade, não uma animação passageira, mas aquela que fica, uma vontade de falar, cantar, gritar, berrar a plenos pulmões que vai ficar tudo bem.
Experiências de vida compartilhadas, umas ouvindo as outras, momentos separados em pequenos grupos ou duplas. Momentos de edificar e ser edificada, de ouvir a Deus através de mulheres que não são nada perfeitas, mas que se deixam ser usadas para a obra dEle.
Sabe, chega. Eu estou realmente disposta a aprender, mas não da minha forma, não como eu imaginava. Deus está me mostrando um plano que é bem melhor e mais perfeito.
Ele tem traçado cada milímetro do caminho que Ele quer pra mim. E, sabe, muita coisa ainda acontece e tenta me atingir mas eu tenho Alguém que leva cada pedrada por mim. E assim está bom, porque não cabe a mim sofrer, Deus não me fez pra isso.
Eu decidi minhas prioridades e nelas, por enquanto, está Deus e a minha vida. O resto será acrescentado, talvez não da forma como eu quero, mas da melhor forma. E mais uma vez isso basta. Nada que os outros falem ou façam pode impedir os planos de Deus, então assim ó: chega de tentar manipular os fatos pra tentar não sofrer. Se for a vontade de Deus eu e todo mundo sabemos que lutar contra é besteira.
Bem-vindos ao meu mundo real, onde o normal está em um mundo paralelo e onde Deus move e segura tudo acima, porque eu não preciso de nada mais.


"Ter em meus olhos as marcas da dor
Por ter ferido teus sonhos pra mim
Posso em teus braços sentir o calor
Traz aos meu lábios teu toque de amor."

Vim Dizer - Tanlan
Bjs B.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Bumerangue


Já tentei de tudo pra reagir, tentar sair dessa. Me obrigaram a reagir e, apesar do meu medo de sair de casa, eu saí. De nada adiantou. Eu guardei tudo dentro de mim, faz quase um mês, agora eu abri a situação para as pessoas mais próximas. De nada adiantou. Tentei sorrir, sair, ver pessoas, me divertir, me distrair. De nada adiantou.
Eu preciso de uma cura para toda essa tristeza, alguma cura desconhecida por mim, algo que faça efeito. Já não dá para viver com tamanha tristeza. As pessoas insistem em dizer que eu devo mandar a tristeza embora e ser quem eu sou. Mas sabe, parece até cômico isso, porque eu não faço ideia de como eu já fui, parece que a tristeza sempre me acompanhou.
Eu preciso de uma família, todos precisam. Eu tenho uma, mas ela parece estar preocupada demais com uma outra situação do que preocupada em ser uma família. Não culpo nenhum deles, não me culpo por isso também, já me tornei codependente de toda essa situação.
Às vezes eu entro em casa e subo direto para o meu quarto e eu penso em quantas vezes eu pensava ter problemas que durariam para sempre. Até eu perceber que nada se comparava com isso, nada havia me deixado tão impotente e fraca. São esses os problemas que não são passageiros, são esses os problemas que tiram meu ar, minha paz, minha alegria, minha vontade de viver.
Eu não faço ideia do porque eu ainda estou aqui para escrever, para contar o que acontece, para tentar reagir. Eu não quero reagir, é apenas esforço em vão. Eu já implorei pra morrer, já caí de joelhos implorando pra que minha vida fosse cortada, pra que eu pudesse terminar com essa dor. Mas Deus insiste em me manter viva, insiste pra que eu levante e corra, insiste pra que eu reaja. Só que todo esse esforço apenas me tira mais as forças, que eu já nem possuo, e como um bumerangue ele volta e me atinge, me deixando no chão indefesa novamente.


"Eu não tinha estas mãos sem força, tão paradas e frias e mortas; eu não tinha este coração que nem se mostra. Eu não dei por esta mudança, tão simples, tão certa, tão fácil: - Em que espelho ficou perdida a minha face?" Cecília Meireles

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Desabafo


Okay, já estava na hora de desabar novamente. Eu sou uma pessoa feliz, mas uma pessoa a quem coisas tristes acontecem, o tempo todo. Eu cansei de guardar pra mim o que acontece e ao mesmo tempo minhas pernas tremem só de pensar em compartilhar isso com outra pessoa.
Qualquer um em sã consciência saberia que eu estou ficando louca, que não bato bem da cabeça e que eu estou esperando que um raio caia duas vezes no mesmo lugar, em mim. Eu tive uma coisa por muito tempo, há alguns meses eu ganhei isso, sem sequer pedir, sem merecer, mas ganhei e foi um dos maiores presentes da minha vida. Até que eu decidi, por livre e expontânea burrice largar meu presente e optar por algo incerto e frustrante. Sabe, nesse meio tempo eu cresci muito, aprendi a dar valor ao que eu tenho e, mais, aprendi a dar valor ao que eu quero. Meus sentimentos não podem simplesmente ser ensacados e mandados de volta ao remetente. São meus sentimentos, parte de mim, parte do meu cotidiano. Eles não movem toda a minha vida, mas também não são parte descartável. Meus sentimentos devem ser menos importantes que Deus na minha vida, eu fico me repetindo isso o tempo todo e, sabe, eu estou aprendendo que meus sentimentos, assim como todo o resto de mim, estão nas mãos de Deus. Eu tenho esperado por um milagre, algum sinal de que o coração que eu tenho em uma caixinha preso a uma corrente não seja só mais um acessório, mais um objeto qualquer. Eu sei, esse milagre parece cada vez mais inalcansável para mim, os dias se arrastam e me arrastam junto e nada, absolutamente nada, me faz ver uma forma dessa situação mudar. Eu já cansei de derramar lágrimas, de tentar demonstrar o que sinto, de tentar reconstruir uma vida que um dia me pertenceu e que agora está no chão despedaçada.
Eu estou cansada, realmente cansada. De levar patadas enquanto eu espero esse milagre aparecer. Cansada de chorar o tempo todo. Eu sei, eu ando um poço de emoções e nem escondê-las mais eu consigo. E até descobri porque não consigo esconder, porque eu estou aberta em feridas e tudo que deveria ficar dentro está mais exposto que nunca.
Eu sei que de alguma forma eu amadureci com tudo isso. Sei que não sou mais a Bah de um mês atrás. Uma Bah mais triste, mais marcada pela dor e até sem tanto senso de humor. Mas uma Bah diferente, entrando no mundo adulto, da pior forma talvez, mas aprendendo a tomar decisões, a esperar em Deus e agindo.
Chega a ser ridículo de tanto que minha vida mudou, minha casa nunca foi tão sem significado pra mim. Parece que quando eu entro nela os meus problemas só aumentam, multiplicam, porque dentro dela tem eles também.
E ainda assim tudo o que eu consigo escrever é sempre sobre o mesmo assunto, pensando sempre na mesma pessoa, pensando sempre em cada coisa que eu podia ter feito diferente e também que de passado ninguém vive. É, no fim eu descobri um meio-termo em uma parte da minha vida, a parte em que eu corro atrás do que eu quero, mas não tanto a ponto de me perder. A parte em que eu escrevo sempre sobre a mesma pessoa, mas não publico pra não ser chata e inconveniente. A parte em que eu ajo, mas deixo Deus tomar conta. A parte em que eu choro, mas tento me levantar.
Eu queria ter tido tempo para provar o que Deus e meus pais já estão carecas de saber. Eu queria mostrar a cena daquela noite em que Deus me transportou pra perto de ti pra fazer eu me sentir em casa. Eu queria fazer teus olhos verem teu sorriso como eu vejo e ao mesmo tempo fazer teu coração sentir o que o meu sentia diante da alegria estampada no teu rosto. Eu queria mais do que eu posso. Todas essas coisas que eu queria te mostrar ficarão em mim, intactas por mais que o tempo passe e não serão alteradas e nem movidas do lugar que elas pertencem. Porque onde todas elas estão é onde eu quero te deixar e onde eu esperava que tu quisesse permanecer.
Assuntos encerrados, textos que continuarão no papel, pedidos desesperados que serão ouvidos apenas por Deus, lágrimas que serão sentidas apenas pelo meu travesseiro e que serão escondidas no escuro do meu quarto todas as noites. Visíveis ficam apenas as mudanças. Todo o resto continuará espalhado no meu quarto, entre as minhas coisas, na minha memória, no meu coração, e em cada pequena parte do meu mundo onde cada lembrança permanecerá viva e inalterada.


"Por eu te falar eu te assustarei e te perderei? Mas se eu não falar eu me perderei, e por me perder eu te perderia." Clarice Lispector